quarta-feira, 6 de abril de 2011

Cientistas descobrem que o clima altera a qualidade do leite.


Segundo um novo estudo britânico, verões mais frescos e úmidos têm um efeito negativo sobre o leite. A pesquisa descobriu que o leite coletado durante um verão fresco e o inverno seguinte apresentou maior teor de gordura saturada e menos ácidos graxos do que em um ano mais quente.
Baixos níveis dos benefícios ômega-3 e ácidos graxos poliinsaturados foram descobertos em algumas marcas de leite comum. As amostras também mostraram evidências de que as vacas são suplementadas com um produto de gorduras saturadas derivado de óleo de palma.
Uma solução, embora obviamente cara, é mudar para o chamado leite orgânico. Os pesquisadores descobriram que o leite orgânico apresenta maiores teores de ácidos graxos nutricionalmente vantajosos, independentemente da época do ano ou das condições meteorológicas.
Apesar de proteínas, antioxidantes, vitaminas, minerais e alguns e ácidos graxos no leite serem considerados benéficos, os pesquisadores acreditam que os ácidos graxos saturados têm um efeito negativo sobre a saúde humana. O leite orgânico pode cortar as gorduras saturadas em 30 a 50% e ainda obter a mesma ingestão de ácidos benéficos.
Os resultados do estudo mostram uma ligação surpreendente entre a qualidade do leite e o nosso clima atualmente em mudança. Os pesquisadores analisaram a qualidade do leite nos supermercados em diferentes épocas do ano, durante um período de dois anos.
Eles concluíram que as marcas de leite orgânico disponíveis nos supermercados são mais elevadas em ácidos gordos benéficos tanto no inverno quanto no verão. Mas notaram uma diferença entre o leite comprado no primeiro período de amostragem (julho de 2006 e janeiro de 2007) e nos tempos correspondentes de um ano depois.
O segundo conjunto de amostras, após um verão particularmente úmido em 2007, foi superior em gorduras saturadas e inferior em ácidos gordos benéficos. No nordeste da Inglaterra, por exemplo, o verão de 2007 foi particularmente chuvoso, com cerca de 30% mais pluviosidade e 12% temperaturas mais baixas em comparação com 2006.
Se esses padrões climáticos continuarem, os pesquisadores acreditam que os agricultores terão que se adaptar para manter a qualidade atual do leite. Os níveis mais elevados de gorduras benéficas no leite orgânico mais do que compensaria a depressão provocada por condições climáticas relativamente pobres em ano mais molhados

Nenhum comentário:

Postar um comentário